O que fazer em Recife à noite? Conheça os atrativos da cidade

Locais de 748405

Afinal, somos muito mais que sol e mar. Se interessou pelo roteiro e quer fazer essa viagem toda organizadinha, junto com um grupo de pessoas com interesses parecidos? Vou tentar montar um grupo pra fazer uma viagem inspirada nessa aqui, só que um pouco mais enxuta. O bairro é uma delícia, tem muito mais a ver com a cultura local e é mais central. Mas também pode ir por conta própria, usando como base esse meu roteiro turístico do Recife Antigo. Jantar na pizzaria Morosi Na primeira noite, fomos jantar no tradicional bairro de Casa Forte. É, hoje, minha pizzaria preferida no Recife. A chef é Cecilia Bellucci, italiana simpaticíssima. E pra completar, na mesma casa funciona também a gelateria Bellucci.

Tweet Quem tem o prazer de todos os dias abrir as janelas e admirar o mar pode se dar um privilegiado. No entanto, surge a pergunta: o que fazer em Recife à noite? Neste artigo, vamos mostrar os bairros da cidade que oferecem uma vida noturna agitada e cheia de opções de lazer para todas as idades. Boa viagem Em um endereço tradicional de Recife, a noite pode ser curtida com a parentela nas dezenas de bares, restaurantes, quiosques, sorveterias, cafés e lojinhas. Também existem barracas dedicadas ao comércio de lindos artesanatos.

Foram mais de 30 festas. E exatamente divulga uma novidade: após 10 anos sem organizar festejos de ano segundo, ele paneja montar um Réveillon no Bar Biruta, no bairro do Pina. Este ano lancei o livro Meu peito é feito de festa, onde conto essa história. Nasci no interno da Paraíba, cheguei no Recife, aos 15 anos, em Morava na domicílio de um tio que eu nem conhecia. Por que? Porque descobri a arte. Eu ia na biblioteca pegar livro emprestado e me preparei. E o que me restava era trabalhar concursos.

Quicar Carnaval antes da hora: em fevereiro, as ruas do Recife Antigo viram verdadeiros formigueiros de foliões. Dançar em baladas inusitadas: às terças, dois eventos dividem os festeiros na capital pernambucana. Em trechos de asfalto na Rua da Aurora, no Cais José Estelita e nos fundos do Museu Murillo La Greca, é montada uma estrutura de madeira que recebe shows de bandas regionais e sedia bancas de caldinho e caipirinha. Um bom ponto de partida é a Rua do Bom Jesus, antigamente conhecida como dos Judeus. Grupos de dança e orquestras de frevo também se apresentam por ali. No terceiro piso fica o espaço mais interessante: com vista para o casario antigo, o local guardamento estandartes dos principais blocos de Folia sob o piso de vidro. E permanece vivo em muitos cantos da cidade.

Leave a Reply

Your email address will not be published.