Casal é morto a tiros dentro de casa em Guarapari e ex-marido é suspeito

Mulheres busca casal 224762

Ao estudar português com o material e as aulas da Wizard, você aprende a falar, ouvir, ler e escrever no idioma para alcançar a fluência na língua portuguesa. Condições comerciais especiais para você começar a estudar português na maior rede de ensino de idiomas do mundo Fonte: Geofusion. Clique e aproveite as promoções Wizard! O curso de português da Wizard desenvolve suas 4 habilidades na língua portuguesa:. A Wizard tem infraestrutura, equipe de atendimento e professores preparados para receber você durante sua jornada, seja para aprender português ou outra língua. Veja todos os artigos do Blog. Ver política de privacidade.

Eles teriam se aproximado como vizinhos para cometer o crime. Quando chegaram ao local, os dois tentaram fugir da residência. O casal foi levado para atendimento médico. A jovem e o adolescente, depois de liberados da Unidade de Pronto Atendimento, foram levados para a Delegacia de Guarapari. Em deposição, eles confessaram a autoria do criminal. Para a polícia, a mulher teria arquitetado todo o crime. O propósito era torturar a idosa para que ela entregasse objetos de valor, quanto joias e dinheiro guardado dentro de casa.

Um casal de namorados foi morto a tiros dentro de casa, na matina deste domingo 27no bairro Santa Mônica, em Guarapari, no Espírito Santo. A suspeita da família é de que o ex-marido da mulher tenha cometido o crime. A Polícia Civil investiga o caso. Ela deixa um par de filhos.

Mas naquele 2 de fevereiro dequando tinha 1 ano e 10 meses, a menina desapareceu, levada por outros braços. Esperança que é alimentada pelas novas tecnologias e pelo crescimento das redes sociais na internet. Foram levadas à polícia depois de verem as notícias na TV, em jornais e em sites de relacionamento. Dois dos três exames de DNA para reconhecimento da paternidade foram descartados. Os casos correm em segredo de Justiça, a postulação das próprias mulheres, que se sentem ameaçadas pelas famílias adotivas. A tese também é refutada pela delegada Cristina Coeli. Ambos falam da menina com uma doçura de impressionar. Querem poderio abraçar e curtir a filha, com quem tiveram menos de dois anos de convivência. Só queremos que essa pessoa tenha cuidado bem de nossa filha.

Leave a Reply

Your email address will not be published.